Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Delegado suspeito de provocar acidente que vitimou o empresário Fernando Batata pode responder por homicídio culposo

1_whatsapp_image_2018_02_11_at_13_12_15-5513477

 

Dois meses e 20 dias após o acidente que matou o comerciante Fernando Batata em Manhumirim, o inquérito em que o delegado, Adhemar Pereira Fully, é suspeito de ter provocado a batida, está nas mãos do Ministério Público.

Segundo as investigações da polícia de Minas, o delegado ultrapassou um caminhão, quando bateu de frente com a moto em que a vítima estava. Fernando Batata chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Em depoimento, o delegado admitiu que havia bebido duas latas de cerveja. O caso comoveu a cidade e teve protestos de parentes e amigos.

O inquérito aponta que Adhemar poderá responder por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar, mas com três qualificadores: por não socorrer a vítima, abandono do local do acidente  e embriaguez ao volante.

Com a conclusão do inquérito, feito pela Polícia Civil, todo o processo agora vai para as mãos do Ministério Público de Minas Gerais, que vai decidir se apresentará ou não, a denúncia contra o delegado. Isso não tem prazo para acontecer. 

Após o acidente, Adhemar ficou dois meses afastado, mas continuou recebendo salário. De acordo com a última folha de pagamento do delegado, disponível no Portal da Transparência do Governo do Estado, Adhemar recebeu um salário líquido de R$ 9.017,19, referente a março deste ano, mês em que não trabalhou. Todos os salários anteriores também foram pagos regularmente.

O Portal da Transparência também aponta uma licença médica de dois meses, justamente logo após o acidente. Em nota, a secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) informou que Adhemar já voltou da licença e reassumiu o posto de delegado titular das delegacias de Apiacá e Bom Jesus do Norte.

A reportagem não conseguiu localizar o delegado para que ele comentasse o inquérito.

O acidente

O acidente aconteceu no dia 10 de fevereiro, na Av. Teófilo Tostes, em Manhumirim. De acordo com informações de testemunhas e câmeras de segurança, o delegado suspeito de ter provocado o acidente ultrapassou um caminhão e acabou colidindo com o motociclista, que estava no sentido oposto.

Ainda segundo informações de populares , Fernando Batata, foi arremessado na pista sofrendo fortes ferimentos na perna e tórax. Fernando também sofreu traumatismo craniano ficando inconsciente no local do acidente.

A vítima chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital. Já o delegado fugiu sem prestar socorro à vítima. A Polícia Civil do Espírito Santo informou que a investigação seguirá sob a responsabilidade da Polícia Civil do município onde a ocorrência foi registrada. A Corregedoria da Polícia Civil capixaba acompanhará as apurações para instauração de processo administrativo.

Deixe seu comentário: