Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Palavra e Poesia – com Meire Fófano

Compartilhe:
palavra-e-poesia

Meu destino

Nas palmas de tuas mãos
leio as linhas da minha vida.
Linhas cruzadas, sinuosas,
interferindo no teu destino.
Não te procurei, não me procurastes –
íamos sozinhos por estradas diferentes.
Indiferentes, cruzamos
Passavas com o fardo da vida…
Corri ao teu encontro.
Sorri. Falamos.
Esse dia foi marcado
com a pedra branca
da cabeça de um peixe.
E, desde então, caminhamos
juntos pela vida…

Cora Coralina

A poetisa Cora Coralina descreve seu trajeto que chama de destino, até encontrar seu amado. Diz que nenhum deles procurou um ao outro, simplesmente se acharam e consequentemente, acharam o amor, e esse dia, ficou marcado na vida de ambos. O poema tem uma mensagem muito linda e significante. Você não pode forçar o destino. O que tiver que acontecer, acontecerá!

 

 

O Verbo Infinito

Ser criado, gerar-se, transformar
O amor em carne e a carne em amor; nascer
Respirar, e chorar, e adormecer
E se nutrir para poder chorar

Para poder nutrir-se; e despertar
Um dia à luz e ver, ao mundo e ouvir
E começar a amar e então sorrir
E então sorrir para poder chorar.

E crescer, e saber, e ser, e haver
E perder, e sofrer, e ter horror
De ser e amar, e se sentir maldito

E esquecer tudo ao vir um novo amor
E viver esse amor até morrer
E ir conjugar o verbo no infinito…

Vinícius de Morais

 

A poesia “O verbo no infinito”, do Vinícius de Morais fala de quando começamos a ver a vida com outros olhos, quando nos apaixonamos e sofremos. Mas tudo acontece para que no final encontremos a felicidade.

E você? Já encontrou a sua?

 

 

O Amor Antigo – Carlos Drummond de Andrade

O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige nem pede. Nada espera,
mas do destino vão nega a sentença.

O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.

Se em toda a parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
o antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.

Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.
O poeta Carlos Drummond de Andrade nos fala que o tempo passa e o sentimento permanece… este é o amor antigo…

Aquele que ainda nos faz tremer as pernas e acelerar o coração  e que nos faz imaginar o que a pessoa amada está fazendo agora, neste exato momento…

Mas, ao mesmo tempo que o amor antigo é triste e doloroso, ele possui uma beleza própria e alegre, porque como o próprio poeta diz: “Ele venceu a dor” e é mais forte do que qualquer outro sentimento.

Ele brilha em um canto, onde se tem pouca luz ou talvez nenhuma.

Ouça o Palavra e Poesia Abaixo:

 

O Tempo passa. A vida acontece. (Rolando Boldrin)

O Tempo passa.
A vida acontece.
A distância separa..
As crianças crescem.
Os empregos vão e vêm.
O amor fica mais frouxo.
As pessoas não fazem o que deveriam fazer.
O coração se rompe.
Os pais morrem.
Os colegas esquecem os favores.
As carreiras terminam.
Os filhos seguem a sua vida como você tão bem ensinou.
MAS… os verdadeiros amigos estão lá, não importa quanto tempo e quantos quilômetros estão entre vocês.
Um amigo nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade, torcendo por você, intervindo em seu favor e esperando você de braços abertos, e abençoando sua vida!
E quando a velhice chega, não existe papo mais gostoso do que o dos velhos amigos… As histórias e recordações dos tempos vividos juntos, das viagens, das férias, das noitadas, das paqueras… Ah!!! tempo bom que não volta mais… Não volta, mas pode ser lembrado numa boa conversa debaixo da sombra de uma árvore, deitado na rede de uma varanda confortável ou à mesa de um restaurante, regada a bom vinho, não com um desconhecido, mas com os velhos amigos.
Quando iniciamos esta aventura chamada VIDA, não sabíamos das incríveis alegrias ou tristezas que estavam adiante, nem sabíamos o quanto precisaríamos uns dos outros.

Esse lindo poema nos mostra que a Amizade é dos maiores presentes que Deus pode nos dar. A verdadeira amizade é para sempre.

E nos faz refletir que mesmo distante, eles estimulam a viver e a sonhar, a trilhar outras viagens e estão sempre disponíveis para um encontro, um abraço.

E viva a poesia! Até a próxima!

 

 

Palavra e Poesia – Apresentação Meire Fófano

meire-fofano